• Andre Santos

Resenha: “Psychosomatic Schizophrenia” (2016), CANILIVE


Geralmente algumas bandas nacionais enfrentam algumas dificuldades ou mesmo passam por alguns contratempos em seus trajetos e planos. E em determinados momento, isto acaba ocasionando afastamentos da Cena Metal, até mesmo impedindo de lançarem materiais bacanas que pudessem solidificar ainda mais o Metal Brasileiro.

No caso destes cariocas que surgiram exatamente há dez anos atrás, enfrentando esses contratempos, inclusive ocasionou um período de hiato em suas atividades. Mas, enfim, deram a volta por cima e lançam o seu primeiro EP de trabalho “Psychosomatic Schizophrenia” (2016).

A arte desse projeto de cara já se destaca pela bela capa, que traz a assinatura de ‘Marcus Lorenzet’ onde o mesmo soube representar muito bem o conceito musical criado pela banda Canilive, além da produção que ficou a cargo de ‘Phillip Leander’ (guitarrista da banda Reckoning Hour), e a engenharia de som é de ‘Murilo Pirozzi’, e, digamos de passagem, eles souberam deixar o trabalho do grupo soando bruto e agressivo, mas sem perder a qualidade sonora.

O Metal extremo nacional vem muito bem representado por Canilive. O quinteto demonstra um nível de maturidade elevado. Apesar de ser o seu primeiro registro de trabalho, o grupo já possui dez anos de muita luta. E não é pra menos que o quinteto chega com tudo espancando nossos tímpanos, o “Petardo” intitulado “Psychosomatic Schizophrenia” mostra um plano regado de muito peso bruto, mas cheio de nuances diferenciadas, muitas mudanças de ritmos, e com boas técnicas.

Aos amantes do Metal extremo posso dizer que este EP de estreia do Canilive traz recheios com vocais expelidos do diafragma, explodindo em guturais peculiar e cheio de timbres, além de seu frontman utilizar do chamado “Pig Squeal”. A acidez fica a cargo de riffs sujos e brutos construídos pela dupla de ‘Guitarmans’ e a cozinha vem recheadas de base rítmicas fechando a muralha do Canilive.

“Psychosomatic Schizophrenia” é constituído de composições bem arranjadas, com um trabalho técnico acima da média, e, representado por cinco faixas moedoras de moleiras,e nas primeiras audições é perceptível o nível de brutalidade já presente na primeira faixa, recomendação: (cuidados com os ouvidos).

A primeira faixa fica a cargo de “The Posthumous States Of Mind”, que abre com um breve tique – taque e risadas introduzem a música. Logo o ovo é eclodido por aguaceiro riffs cortantes extraídos pela dupla ‘guitarmans’, além de toda a harmonização soar como uma verdadeira surra em nossos tímpanos.

“The March For Excellence” é segunda faixa do “Pertado” e mais uma vez aqui a velocidade esta presente se alternando entre momentos velozes e brutos e outros mais cadenciados, além dos timbres vocais se ajustando ao Pig Squeal de ‘Gustavo Moreira’ serem bem presentes ditando o peso da interpretação.

A terceira audição fica por vez de “The Celebration Of Ignorance”, não se enganem por ser uma composição mais contida em andamentos medianos, pois ela trata-se de uma verdadeira explosão de harmonias, riffs e bumbos duplos aqui soam como grandes metralhadoras.

A quarta tijolada vem por Witnessing Your Fall”. Aqui é uma verdadeira surra ao ouvidos menos acostumados,pois a descarga de brutalidade está muito presente aliadas de ótimas técnicas, o baixo constantemente se destaca ao ritmo e a batera muito bem conduzida por seu bumbos metralhando sem medo de ousar.

“Modification” é última composição do EP, a mesma aqui varia entre o Death/Hardcore, técnica e muito peso estão unidos aqui, pois a paulada sonora aqui come solta aliada ao contraste de urros e guturais e a presente técnica do Pig Squeal, executada com excelência por ‘Gustavo Moreira’.

A demora compensou, o EP é ótimo, a banda Canilive trouxe em alto nível seu projeto de estreia e nós “Metalbangers” ficamos aqui na expectativa de novas possibilidades de lançarem um novo álbum no futuro próximo.

Line-up:

Gustavo Moreira – Vocal

Raphael Dizus – Guitarra

Alcindo Neto – Guitarra

Caio Planinschek – Baixo

Alberto Armada – Bateria

Tracklist:

1. The Posthumous States Of Mind

2. The March For Excellence

3. The Celebration Of Ignorance

4. Witnessing Your Fall

5. Modification

#AndréSantos #Bandas #Canilive #DeathMetal #Álbuns

As opiniões expressas nesse site são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião de seus editores.

Site criado por JP Carvalho da JPGraphix, para Metal No Papel 2017 / 2020 - Todos os direitos reservados.

O site Metal no Papel tem sede à Rua Joaquim do Lago, 339 Casa - Balneário Mar Paulista, São Paulo, SP

CEP: 04463 - 080 - mnp.metalnopapel@gmail.com