• Andre Santos

IMPERIOUS MALEVOLENCE - Decades Of Death


Nacional

Lançamento: 2018

Selo: Sangue Frio Prod.

A banda de Death Metal IMPERIOUS MALEVOLENCE chega aos seus vinte e três anos de estrada, com muita dedicação ao Metal Underground Extremo. São onze registros em sua discografia, representada por Demos, Split’s, DVD e Discos. Esses registros são as verdadeiras essências do Metal Brasileiro, além da banda fazer muito barulho em nossa cena local, a mesma leva a nossa bandeira às terras europeias, já há algum tempo participando de diversos “Fest’s” internacionais, e, claro sempre presente nos nacionais de muita importância para nós, claro.

Falando em “Fest”, nós do Metal no Papel tivemos a honra de acompanhar a apresentação da banda Imperious Malevolence em ação no palco do Guaru Metal Fest - 2017, organizado pela (Deca Cast). No palco o Power trio já demonstrava a sua fúria afiadíssima, forjada pela nova formação do trio, e, neste mesmo período a banda já estava preparando o material de “Decades Of Death”.

E de fato toda aquela energia que sentimos transmitida pelo trio no palco, está bem perceptível em seu novo álbum, lançado agora em 2018. “Decades Of Death” soa extremamente bruto de tanta agressividade que se alinha a uma boa técnica, mas sempre sendo atual, com seu próprio jeito de fazer música. Os músicos demonstram muitos fluídos de energia extraída de seus instrumentos.

Com seus mais de 20 anos e poucos, a banda Imperious Malevolence sabe muito bem o que está fazendo, e, este álbum “Decades Of Death” de dez faixas, demonstra muito bem a sua experiência musical, pois o trio se encontra mais maduro. Já a produção do “Petardo” é da própria banda e do Alysson Irala, sendo que o mesmo teve a responsabilidade de gravar, mixar e masterizar o disco,trazendo para dentro da sonorização do trio algo mais orgânico, o que não foge muita daquela experiência ao vivo que experimentamos no “GMF”. E para a arte sinistra empregada no “Decades Of Death” teve a mão do artista Anderson L.A.

Em termos de sonoridade, “Decades Of Death” surpreende logo de início. Na abertura do “pacote”, a primeira faixa se destaca por ser cantada em português, “Perpetuação da Ignorância”, é uma paulada com certas influências do Grindcore. (Obs: sérios risco de seus tímpanos extirparem, e sangrará até o fim da audição do disco), já que a pancadaria aqui é desenfreada em todo o seu contexto lírico.

Já na segunda faixa, temos toda acidez de “Ascending Holocaust”, recheada de blast beast, e, em partes a técnica do baixo de F. Grommtt se sobressaem na condução da faixa, fora os guturais brutos que se mesclam aos vocais rasgados conduzido pelo próprio músico citado.

A terceira faixa fica a cargo de “Ominos Ritual”, que apresenta compassos extremamente fortes, fora as bases rítmicas presentes nos riffs ríspidos, que se unem a bateria precisa que dita o peso massivo. Não fugindo muito da linha da anterior faixa, temos a “The Hellfire’s Cruelty”, um pouco mais trampada que sua anterior, (o diferencial nela, são a introdução dos teclados que da um ar mais sinistro a canção). Em seguida, temos a faixa “Nocturnal Confessor”, ótima pelas suas explosões de riffs azedos. Já passando da metade do “Petardo”, temos a faixa “Where Demons Dwell”, uma das surradeiras do pacote, ótimo destaque para o trabalho de bateria presente em todo o seu contexto.

Em “Imperious Malevolence” além de ser um pouco mais elaborada, a guitarra em certas passagens puxa a notas dos acordes, dando um ótimo destaque na rítmica. Agora a saraivada fica por conta da “No Return”, o trabalho do baixo se destaca entre riffs poderosos e a bateria raivosa (aliás a bateria, vem se sobressaindo em todo o contexto lírico, que trampo foda).

“Excruciate”, essa sim, é uma trituradora de moleira (nossa que espanco). E para fecharmos o disco “Decades Of Death” temos mais uma composição em português “O Arquiteto da Destruição”, após escutar ela, fiquei na dúvida de qual me agradou mais, pois na abertura do disco temos outra voltada à nossa língua. Enfim, vocês tomam as suas decisões de qual a melhor.

Bom, não há muito que falar de Imperious Malevolence, pois sem dúvidas o álbum “Decades Of Death” entra como mais um belo registro em sua discografia, que agradará qualquer fã de Death Metal.

Tracklist:

1. Perpetuação da Ignorância

2. Ascending Holocaust

3. Ominous Ritual

4. The Hellfire’s Cruelty

5. Nocturnal Confessor

6. Where Demons Dwell

7. Imperious Malevolence

8. No Return

9. Excruciate

10. Arquiteto da Destruição

Imperious Malevolence é formado por:

Fernando Grommtt - vocal/ baixo

Danmented - guitarra/ voz

António Death - bateria

Acompanhe as faixas "Ominous Ritual" e "Arquiteto da Destruição" (Live Guaru Metal Fest - 2017):

Acompanhe o Imperious Malevolence, em:

https://www.facebook.com/ImperiousMalevolence/

https://www.youtube.com/user/imperiousmalevolence

https://open.spotify.com/artist/58U7fTFODGAd9p2HNIFVVl

Links adicionais:

http://www.sanguefrioproducoes.com/

Contatos: http://www.sanguefrioproducoes.com/contato

#Bandas #ImperiousMalevolence #LançamentodeÁlbum #DecadesofDeath #Resenhas #ResenhasdeDiscos #MetalnoPapel

As opiniões expressas nesse site são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião de seus editores.

Site criado por JP Carvalho da JPGraphix, para Metal No Papel 2017 / 2020 - Todos os direitos reservados.

O site Metal no Papel tem sede à Rua Joaquim do Lago, 339 Casa - Balneário Mar Paulista, São Paulo, SP

CEP: 04463 - 080 - mnp.metalnopapel@gmail.com