• Andre Santos

SUDAKAH: “a intenção de cantar em espanhol é estreitar os laços do Underground brasileiro com nossos


(Créditos/Caike Scheffer)

Nacional

Independente

Fotos: Caike Scheffer e Pati Patah

Batemos um papo com a galera da banda paulista SUDAKAH, onde os mesmos nos deixaram a parte de todo o processo desenvolvido para este novo projeto presente dentro do Metal Nacional. A banda nos deixou por dentro de seus projetos, tais como: início de banda, influências, composições, gravação, arte e o que pensam a respeito do Metal “brazuca”, falando ainda sobre show oficial de lançamento do álbum “Espectro” que acontecerá agora dia 25 de agosto no Manifesto Bar.

Para quem ainda não conhece a banda e os seus músicos Sergio Ogrês (voz), Christian Rentsch (guitarra), Ricardo Quattrucci (guitarra), Guilherme Boschi (baixo) e Rodrigo Secheusk (bateria) já experientes na “cena”, vieram desenvolvendo o nome SUDAKAH, durante dois anos. Neste período a banda esteve preparando o seu primeiro registro em álbum intitulado de “Espectro”, lançado em 2018 e o “Petardo” foi cautelado no estúdio Mr. Som (Pompeu/Heros - Korzus). Os caras já chegaram com pés na porta do Underground calçados de influencias que vão do Thrash Metal ao Industrial, pois o seu disco em formato Digipack "Gatefold" de 7 polegadas apresenta essas vertentes em um corpo de composições voltadas a língua Espanhola!

(Créditos/Pati Patah)

Acompanhe na entrevista abaixo, e todo esse processo desenvolvido pela banda Sudakah;

MNP- Conte-nos como surgiu a banda e qual o significado do nome Sudakah.

SUDAKAH- No final de 2016, Sergio e Rodrigo idealizaram a formação de uma nova banda com músicos amigos e chamaram Rentsch, Quattrucci e Guilherme. Nos primeiros ensaios surgiu a ideia de cantar em espanhol, reforçando nosso pertencimento à América Latina e rompendo com o padrão das bandas brasileiras. Sudakah é uma gíria para sulamericano.

MNP- Como banda, quais as principais características musicais e as influências de seus músicos?

SUDAKAH- A Sudakah agrega elementos de diversos estilos do metal, não nos limitamos. Para compor, absorvemos diferentes influências de todos integrantes. O que fica mais evidente é a linguagem do Thrash, Hardcore e industrial.

MNP- A banda iniciou suas atividades já com o pé direito gravando um álbum de trabalho. Como foi o desenvolvimento dele todo, a ponto de lançá-lo completo já no início?

SUDAKAH- A intenção foi chegar com o pé na porta mesmo. Desde quando nos juntamos em 2016 até a finalização do álbum Espectro em 2018, estávamos evoluindo nossa identidade como banda. Apresentar-nos já com o álbum pronto nos pareceu a forma mais impactante de mostrar a que viemos.

MNP- Vamos falar um pouco sobre o álbum “Espectro”. Por que o mesmo não foi gravado em inglês ou português, mas sim em espanhol? Esta linguagem sempre será usada pela banda?

SUDAKAH- Escolhemos espanhol e fez sentido para este disco, o foco agora é divulgar a banda e o álbum. Para os próximos só podemos garantir que traremos sempre novidades!

MNP- Vamos falar um pouco sobre a estrutura do álbum “Espectro”. Por ser um “Petardo”, em espanhol, houve alguma dificuldade em gravá-lo?

SUDAKAH- Durante todo o processo de composição e gravação tivemos o acompanhamento de pessoas que têm o espanhol como língua materna. Apesar de trabalhoso, foi um processo simples.

MNP- Como foi desenvolvido o corpo das composições e qual o processo de criação entre melodias e letras?

SUDAKAH- As estruturas das composições, em sua maioria, aconteceram em estúdio. Alguém trazia uma ideia e cada um contribuía com sua especialidade. Somos amigos além da banda, então reuniões na casa de um de nós acabam sendo a melhor opção para lapidar os sons e acertar os detalhes.

MNP- Diga-nos como se formalizou a produção do álbum, entre gravação, masterização, mixagem e se o mesmo é independente.

SUDAKAH- 100% independente, dividimos todas as tarefas da banda e todos participam das decisões. A gravação, mix e master não foram diferentes, escolhemos o Mr. Som pois queríamos aquele som que o Pompeu e o Heros sabem desenvolver. Nos divertimos bastante no processo, durante os meses de produção cada audição era um rolê pra nós.

MNP- A banda está satisfeita com o resultado do álbum de estreia?

SUDAKAH- Só não podemos dizer que o resultado foi surpreendente pois acompanhamos cada minuto. Estamos muito empolgados com o resultado e ansiosos pra sentir o retorno do público. As respostas que temos até agora foram muito positivas e dia 25/08 vamos confirmar este resultado lá no Manifesto!

MNP- A banda ainda não fez o lançamento oficial do disco, mas sabemos que dia 25 de agosto vai rolar um show no Manifesto Rock Bar, com o Sudakah. A banda pretende lançar o disco de forma oficial neste evento?

SUDAKAH- Dia 25/08 é a estreia tanto da banda quanto do álbum. O mesmo carinho que dedicamos na produção dos sons tivemos na prensagem, escolhemos um formato diferente, nosso CD num digipack de 7". Gostamos de vinil e buscamos um formato mais colecionável para o nosso cd.

MNP- Vamos sair um pouco do conforto (rs…). Já que o Sudakah optou por gravar um disco em espanhol, o que a banda pensa sobre o movimento Underground Brasileiro?

SUDAKAH- Fazemos parte do underground nacional, a intenção de cantar em espanhol é estreitar os laços do underground brasileiro com nossos vizinhos da América do Sul.

MNP- Sabemos que as bandas “brazucas” tem um potencial enorme para lançar ótimos álbuns. Na visão banda, o que falta para o Metal Brasileiro crescer ainda mais e,ter respeito/reconhecimento dos “Metalheads” nacionais?

SUDAKAH- Tem muita coisa boa sendo feita no Metal nacional. Na nossa opinião, o que falta por parte das bandas, muitas vezes, é condição de gravar um disco de qualidade. É um processo caro e investimentos externos são raros. Por parte do público, é comparecer aos shows pra ver o que as bandas entregam ao vivo.

Enfim, vamos deixar as polêmicas de lado. Primeiramente, nós do Portal agradecemos pela paciência e oportunidade desta entrevista. Como de costume, deixamos este espaço reservado à banda para acrescentar algo que desejar, um recado ou mesmo uma mensagem aos leitores.

SUDAKAH: Queremos agradecer a Metal no Papel pelo trabalho que faz divulgando a cultura do metal no Brasil e por nos dar este espaço.

(Créditos/Pati Patah)

Acompanhe a banda Sudakah, em:

Facebook: https://www.facebook.com/bandasudakah/

Instagram: https://www.instagram.com/sudakah.oficial/?hl=pt-br

Spotify: https://open.spotify.com/artist/2IEpqXo3QK3HnpK5AcNYzY?si=fjQiomwqRjqG_EvJfi_8TA

#Sudakah #Entrevistas #ThrashMetal #Divulgação #Notas #MetalnoPapel

As opiniões expressas nesse site são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião de seus editores.

Site criado por JP Carvalho da JPGraphix, para Metal No Papel 2017 / 2020 - Todos os direitos reservados.

O site Metal no Papel tem sede à Rua Joaquim do Lago, 339 Casa - Balneário Mar Paulista, São Paulo, SP

CEP: 04463 - 080 - mnp.metalnopapel@gmail.com