top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

A realidade distópica e conflitante do novo álbum da Hatematter


Foto de Maíra Nakahara

A proeminente banda paulistana de Melodic Death/Groove Metal Hatematter lançou recentemente seu quarto e mais novo trabalho, o álbum "Antithesis" , uma obra magistral que transcende as fronteiras do metal, amalgamando influências diversas em um conjunto coeso e emocionalmente impactante.


Com 11 faixas intensas, este álbum é uma odisseia sonora que reflete os desafios, as perdas e a resiliência enfrentadas pelo grupo durante sua fase de criação em meio à pandemia, trazendo ainda mais peso e técnica pungente à sonoridade moderna característica da banda.


O guitarrista André Buck destaca a influência impactante de eventos como a pandemia global e a dolorosa perda prematura do amigo, parceiro e um dos membros fundadores da banda Gustavo Polidori .


O álbum, meticulosamente construído ao longo de dois anos, representa uma expressão única da criatividade do Hatematter , enraizada na individualidade de cada membro.



A verdade velada

Último fio de esperança

FICAR

Onde está o gafanhoto

Dissonância Precognitiva

Condenado ao Inexistir

Todos os olhos cegos se voltaram

Liberte-me [feat. Mayara Portas]

Invisível aos olhos menores

Com a humanidade sob meus pés [recarregado]

No silêncio ainda


André Martins , baixista e membro fundador, partilha o contexto emocional que moldou "Antítese" , visto que a obra reflete um período sombrio marcado pela raiva, ódio, medo e desespero. No entanto, também explora temas de fontes, camaradagem, amor e acessíveis inspirados em filmes de culto de ficção científica. Essas dualidades refletem as antíteses da vida, transformando o álbum em uma narrativa intensa das emoções vividas durante esse tempo turbulento.


A inclusão do novo guitarrista, Thiago Ribeiro , adicionou uma dimensão única ao álbum. Além de sua contribuição na composição das letras do álbum "Foundation" , de 2015, Thiago surpreendeu a todos com suas notáveis ​​habilidades vocais, enriquecendo as linhas vocais de forma magistral ao lado de Luiz Artur (vocal). A colaboração entre os membros durante o processo de gravação no estúdio Casa Negra, com orientação do produtor Rafael Augusto Lopes , solidificou o som distintivo do álbum.


"Antithesis" não é apenas um álbum de metal, mas uma expressão profunda das antíteses e dialéticas da vida, capturando a essência da luta, resiliência e, finalmente, a esperança que emerge mesmo nas situações mais desafiadoras.


Além disso, a banda teve a honra de contar com a participação especial da incrível Mayara Puertas , a voz poderosa por trás da lendária Torture Squad , na faixa "Liberate Me" , que estreou no programa Pegadas de Andreas Kisser, na Rádio 89FM.


A formação que gravou "Antithesis" foi: Luiz Artur (vocais), André Martins (baixo), André Buck (guitarra principal), Thiago M. Ribeiro (guitarra rítmica e vocais), Rafael Augusto Lopes (sintetizadores e orquestrações) e Marcus Dotta (bateria e percussão). No entanto, para a continuidade da banda, Marcus Dotta cedeu o lugar para André Kim , que a partir de agora assume integralmente as baquetas da Hatematter .


"Mesmo após a pandemia, não me imaginava tirando o pó do pedal duplo e treinando blast beats no café da manhã. Agora, com o Hatematter, a música voltou a fazer parte do meu cotidiano e poder voltar a tocar tem sido uma energia muito boa " , comentou André Kim .


A Hatematter convida os ouvintes a mergulharem nesta jornada sonora e emocionalmente poderosa de "Antithesis ", testemunhando a verdadeira força da música como meio de superação e expressão.


HATEMATTER NAS REDES:

Facebook: @hatematterofficial

Instagram: @hatematter

Youtube: @hatematter


Fonte: JZ Press




bottom of page