top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

ABERTA A PRÉ-VENDA DE DOIS LIVROS QUE HOMENAGEARÃO RITA LEE EM MAIO


Foto: Divulgação

Uma homenagem em dose dupla para Rita Lee chegará em maio, mas já oferecendo preços mais baixos e produtos exclusivos a pré-venda das novas edições dos livros Rita Lee Mora ao Lado e Discobiografia Mutante através do site www.catarse.me/ritaleemoraaolado . Uma iniciativa da Garota FM Books apoiada pela família Lee Carvalho.


Em maio, no mês em que fará um ano que Rita Lee partiu, a Garota FM Books lançará uma nova edição do livro Rita Lee Mora ao Lado, do também falecido Henrique Bartsch. Lançado pela Panda Books em 2006, seu autor não teve a chance de ver o sucesso da história quando ela foi adaptada para o musical "Rita Lee Mora ao Lado", que estreou em 2014 com Mel Lisboa no papel de Rita. Henrique Bartsch, engenheiro e músico de Ribeirão Preto (SP), faleceu em 2011, deixando quatro filhos, uma guitarra e um baixo construídos por Cláudio César Dias Baptista (chamado "quarto Mutante" por ser quem criava os instrumentos usados pela banda de Rita Lee nos anos 60 e 70). A reedição é uma iniciativa de Bárbara Bartsch, filha caçula de Bart, como o autor era chamado pelos amigos e por Rita Lee.

"Bárbara encontrou um texto em que eu falava das trocas de e-mails que eu tinha com o pai dela e me procurou. Fiquei muito emocionada e achei que era um sinal, pois eu vivia falando que era uma pena esse livro ter sumido das lojas depois que Bart nos deixou", conta Chris Fuscaldo, diretora da Garota FM Books.


No mesmo mês de maio, a editora também vai lançar a terceira edição do Discobiografia Mutante, livro de Chris Fuscaldo que deu origem à Garota FM Books em 2018. Premiado em 2019 com o troféu Livros Musicais no Prêmio Profissionais da Música, Discobiografia Mutante estreou em versão bilíngue e foi lançado também nos Estados Unidos e vendido em vários países do mundo, até mesmo no Japão e na Rússia. Também esgotado e encontrado hoje apenas em marketplaces digitais - a um preço alto por estar sendo produzido sob demanda - esta edição chegará às lojas apenas com textos em português, o que tornará o livro mais acessível.


Ambos os projetos visam celebrar a vida e a obra de Rita Lee e chegam ao mercado dando oportunidade a quem não conseguiu comprá-los na época de seu lançamento.




SOBRE RITA LEE MORA AO LADO

Rita Lee Mora ao Lado é uma biografia de Rita Lee narrada por uma vizinha fictícia chamada Bárbara Farniente. Apesar de se tratar de uma ficção, a própria Rainha do Rock declarou em sua Autobiografia, publicada em 2016 pela Globo Livros, que essa é a melhor biografia sobre ela.


Com a palavra, Rita Lee, que assina o texto da orelha de Rita Lee Mora ao Lado (mantido nesta edição exatamente como foi publicado):


"No auge do boom da internet, recebo um e-mail engraçado e muito bem escrito de um cara de Ribeirão Preto, Henrique Bartsch, se apresentando como fã-viúvo dos Mutas que passou a dar valor à minha carreira solo. Papo vai, papo vem, Bart, como eu o chamava, perguntou se poderia escrever uma biografia-ficção minha misturando fatos reais com o mundo de sua fantasia. Como nunca proibi biografias (salvo uma cujo português era tipo "nós vai nós vem"), dei carta branca. Meses depois, recebi uma cópia, adorei e carimbei meu aval no livro Rita Lee mora ao lado. Bart não viveu para ver seu livro virar uma peça de teatro em 2014 com sucesso de público, com Mel Lisboa interpretando a rita lee melhor do que ela mesma, só que bem mais bonita. (...) Sei que nenhum dos ex-membros dos Mamutes considera tal livro merecedor de crédito, portanto o escolho como nossa melhor biografia-lixo".

 

SOBRE O AUTOR

Henrique Bartsch era engenheiro civil, mas adotou a música como profissão desde os 15 anos. Tocou teclados e guitarra no grupo Nós, de Ribeirão Preto (SP), onde nasceu em 1951 e residiu com sua família até a sua morte. Foi compositor, publicou contos, artigos e textos culturais em diversas revistas e jornais de circulação nacional e em livros independentes. Colaborou com Carlos Calado na feitura do livro A Divina Comédia dos Mutantes (1996), em que tem narrado seu primeiro encontro com o grupo, quando comprou a famosa Guitarra de Ouro, que aprece nas capas do discos Mutantes (1969) e Tropicália. Essa história também foi citada no livro Discobiografia Mutante (2018), de Chris Fuscaldo, com quem trocou muitas histórias sobre Rita e Mutantes por e-mail.

A guitarra é um dos instrumentos mais emblemáticos e raros da MPB: esteve em sua posse desde 1972 e, agora, está com um de seus herdeiros, o Caetano, músico como ele. Gravou cinco discos com seu grupo. Rita Lee Mora ao Lado foi seu primeiro e único livro solo, lançado primeiramente em 2006 e que deu origem ao musical de mesmo nome, estrelado pela atriz Mel Lisboa. Bart, como era chamado por todos - até por Rita Lee - faleceu em 2011, deixando esse legado para seus filhos, que agora incentivam a reedição deste livro in memoriam e pela memória da música brasileira.

 

CRONOGRAMA

01 de abril - Lançamento da campanha

06 de maio - Encerramento da campanha

09 de maio - Está prevista uma festa de lançamento do livro no Rio de Janeiro (compradores poderão retirar suas compras no evento, em que o livro custará mais caro do que na campanha)

A partir de 10 de maio - Envio dos produtos para os compradores que não retiraram no evento

 

PRODUTOS DISPONÍVEIS EM www.catarse.me/ritaleemoraaolado :

 

- Livro Rita Lee Mora ao Lado com capa de Adriana Cataldo, orelha de Rita Lee, prefácio de Pedro Alexandre Sanches e texto de Mel Lisboa

- Livro Discobiografia Mutante com projeto gráfico adaptado por Lionel Mota e orelha de Charles Gavin

- Bolsa rosa e preta Rita Lee Mora ao Lado

- Livros da Garota FM Books que tem Rita Lee em destaque: O Produtor da Tropicália - Manoel Barenbein e os álbuns de um movimento revolucionário; 1979 - O ano que ressignificou a MPB; Cantadas - Ensaios sobre 25 grandes vozes de mulheres da música brasileira

 

SOBRE A EDITORA

A Garota FM Books é uma editora de publicações voltadas para o mercado da música criada em 2018, durante a produção do Discobiografia Mutante: Álbuns que revolucionaram a música brasileira, de Chris Fuscaldo. Depois dele, vieram: Jimmy Page no Brasil (2021), de Leandro Souto Maior; Renato, o Russo (2021), de Julliany Mucury; 1979 - O ano que ressignificou a MPB (2022), organizado por Célio Albuquerque, com 104 autores; Cantadas - Ensaios sobre 35 grandes vozes de mulheres da música brasileira (2022), de Mauro Ferreira; O Produtor da Tropicália - Manoel Barenbein e os álbuns de um movimento revolucionário (2022), de Renato Vieira; e De Tudo Se Faz Canção - 50 anos do Clube da Esquina (2022), organizado por Márcio Borges e Chris Fuscaldo. Em 2023, além de Mela Cueca - As canções de amor que o mundo esqueceu, do DJ Zé Pedro, a editora lançou A Todo Vapor - O tropicalismo segundo Gal Costa.


Fonte: Redação / Ana Paula Romeiro

 

コメント


bottom of page