• Maria Correia

Clássico do Sabbath, Symptom of the Universe, ganha versão thrash metal com Distraught


A banda de thrash metal Distraught acaba de lançar nas plataformas de música uma versão para música Symptom of the Universe, do Black Sabbath. Em dezembro do ano passado, o quinteto de Porto Alegre havia disponibilizado um clipe em primeira mão no YouTube.


Ouça em:

Spotify: https://spoti.fi/3Or5xwi

Deezer: https://bit.ly/3tOeU14

Assista em:

Para esta versão de Symptom of the Universe, Distraught convocou um time especial de músicos para a gravação: Renato Osorio (guitarra) e Ezequiel Catalano (guitarra) - ambos dividem os trabalhos com o guitarrista da Distraught Ricardo Silveira - Dio Britto (bateria), Nelson Casagrande (baixo) e Mark Flowler, que divide os vocais com o vocalista André Meyer. A gravação e mixagem são de Renato Osorio e a arte da capa é de Gustavo Razia.

Paralelamente ao cover baseado na música do Black Sabbath, Distraught tem trabalhado na divulgação de seu novo single, “Crucified Life”, faixa disponível nos streamings de música e clipe no YouTube. Seu tema central é depressão. Com letra de André Meyer e música de Ricardo Silveira, o trabalho invoca uma reflexão a respeito desse sofrimento psíquico que acomete grande parte da população mundial, bastante associado ao modo de vida da cultura contemporânea.


Assista ao clipe oficial de Crucified Life

“Crucified Life” foi gravada e produzida no Dry House Studio, do músico e produtor Renato Osorio, com bateria e percussão gravadas no Black Stork Studio, do baterista da Distraught, Thiago Caurio. A mixagem e masterização são assinadas por Benhur Lima e o clipe tem captação de Marcos Lagarto e direção e edição do guitarrista Ricardo Silveira (R8 Films).


Participação especial com HIBRIA em julho

Paralelamente à divulgação de “Crucified Life”, o vocalista da Distraught, André Meyer, será convidado especial da banda HIBRIA para show que marca estreia do disco Me7amorphosis lançado pelos conterrâneos do power metal no início do ano. A apresentação acontece no dia 22 de julho, em Porto Alegre, no Bar Opinião.


Sobre Distraught

A banda Distraught. Da dir para esq: Alan Holz (baixo), Everton Acosta (guitarra), André Meyer (vocal),

Ricardo Silveira (guitarra) e Thiago Caurio (bateria) - Crédito: Uillian Vargas


Com 32 anos de estrada, Distraught surgiu em fevereiro de 1990, no Rio Grande do Sul. Após duas demo-tapes e um split, lançou, em 1998, o primeiro álbum independente intitulado ‘Nervous System’. Em 2000, lançou o segundo, ‘Infinite Abyssal’, pela Encore Records para dar sequência, em 2002, com o lançamento do registro ao vivo ‘Live Black Jack-SP’, disco gravado em apresentação na capital paulista.

O ano de 2004 marcou o lançamento de ‘Behind the Veil’. Produzido pelo renomado produtor Fabiano Penna, o álbum rendeu a primeira turnê nacional da Distraught, a 'Behind the Veil Tour’, pelas principais cidades do Norte, Nordeste, Sul e Sudeste.


‘Unnatural Display Of Art’ é o título do quarto álbum da carreira da Distraught. Lançado em 2009, o disco contou com a participação especial do guitarrista Diego Kasper (HIBRIA) e dos vocalistas Clark (Unmaker) e Flávio Soares (Leviaethan). A distribuição no Brasil ficou por conta da Voice Music e no Japão pela Spiritual Beast. Naquele ano, a banda partiu para sua primeira turnê na Argentina.

Em 2010, Distraught foi convidada para abrir o show do Megadeth,no Pepsi on Stage, em Porto Alegre, e na sequência seguiu novamente para outra turnê na Argentina. Em 2012, a banda lançou o álbum ‘The Human Negligence is Repugnant’, que firmou ainda mais o nome do Distraught no Brasil. O álbum, assim como seus antecessores, recebeu excelentes críticas da mídia especializada, muitas delas colocando a banda como uma das mais importantes do cenário nacional.


Para as divulgações do álbum, a banda iniciou a 'Psycho Terror Tour' com shows na Argentina e Brasil e também gravou um videoclipe para a faixa ‘Justice Done by Betrayers’.


O sexto álbum da carreira chega em 2015 e é considerado o mais pesado da banda até ali: ‘Locked Forever’. Não apenas as músicas são densas, mas também a temática que rege o disco: manicômios e sistema prisional brasileiro sob inspiração no livro ‘Holocausto Brasileiro’, da jornalista Daniela Arbex, que conta a história do manicômio Colônia de Barbacena, Minas Gerais, o maior hospício do Brasil.


‘Locked Forever’ foi gravado no estúdio Monostereo com produção de Renato Osorio (HIBRIA), mixagem por Benhur Lima (HIBRIA) e masterização por Adair Daufembach, um dos mais renomados nomes da área que concentra no currículo trabalhos com Kiko Loureiro, Project46, Hangar, Aquiles Priester, Tony MacAlpine e outros.

A capa de Locked Forever ficou por conta do artista Marcelo Vasco (Slayer Machine Head, Soulfly, Kreator). Distraught também lançou clipes para as faixas ‘Locked Forever’ e ‘Shortcut to Escape’.

Em 2018, Distraught lançou versões e clipes para as músicas ‘Helter Skelter’, dos Beatles, e ‘Living in the Past’, do Motörhead. Mais recentemente, durante o período de afastamento dos palcos por conta da pandemia de Covid 19, lançou em colaboração com outros músicos uma versão disponível no YouTube de ‘Symptom of the Universe’, do Black Sabbath. Crucified Life, de 2022, é o single mais recente disponível em clipe e nos principais apps de streaming.


Distraught é:

André Meyer - vocal Ricardo Silveira - Guitarra Everton Acosta - Guitarra

Alan Holz - Baixo

Thiago Caurio - Bateria

Siga Distraught:

bit.ly/distraught-on-youtube

www.instagram.com/distraughtofficial

www.facebook.com/distraughtband

https://spoti.fi/3IVpNTp

www.deezer.com/es/artist/1303176


Fonte: Agência 1a1