• JP Carvalho

HellgardeN, Fazendo muito barulho, crescendo rápido!


Foto por: Thiago Victal I

Nascida em Botucatu (SP) a HellgardeN lançou seu primeiro registro no dia 10 de abril de 2020 e de cara caiu no gosto dos apreciadores do estilo, este que faz uma junção infalível de Thrash/Groove Metal. Conversamos com o guitarrista Caick Gabriel e o resultado você confere a seguir.


Metal no Papel: A HellgardeN é uma banda relativamente nova, mas o seu álbum de estreia “Making Noise, Living Fast” nos remete a vivência de quem está a muito tempo na estrada. Conte-nos um pouco de como foi o início da banda.


Caick Gabriel: Eu e o Matheus tocamos junto em projetos próprios desde nossos 11 anos de idade. Em 2015 o Diego se juntou a nós. Já o conhecíamos de dividir palco em festivais que as bandas da cidade organizavam. Fizemos ensaios e algumas jams e sabíamos de cara que era o nosso melhor e uma a base sólida que se tornaria definitivamente o HellgardeN com a entrada de Guilherme Biondo em 2017.


MNP: A banda buscou soluções analógicas para as gravações do primeiro álbum, o que eu, particularmente prefiro. Por que vocês optaram por gravar neste formato?


Caick: Na verdade a escolha de gravar em fita e registrar o que realmente a banda é em sua essência, foi bem natural para nós, nossas influências vem de encontro com algo mais old school dos anos 90 e além de gostarmos muito de bandas mais novas e modernas, gostamos muito da sonoridade, energia e verdade das bandas que estão nessa linha dos anos 80 e 90.


MNP: Ao ouvir a HellgardeN pela primeira vez, a banda nos remete imediatamente ao Pantera, mas depois de ouvir mais atentamente, podemos perceber elementos de vários estilos muito bem colocados aqui e ali. O que você pode nos dizer sobre essa alquimia de estilos e sub estilos em sua música?


Caick: Temos muitas influências variadas e sempre estamos consumindo bandas novas. Os comentários sobre Pantera, é certamente uma honra para nós, pois são músicos do mais alto nível do Metal mundial, mas certamente é uma analíse superficial, agregamos inúmeros elementos e influências das mais variadas possíveis, desde Black Sabbath que amamos, as clássicas do Thrash, Groove até bandas novas como Power Trip, Havok e algumas ainda mais novas que essas.


MNP: O álbum tem produção de qualidade e também se destaca justamente por isso. O que os levou ao ForestLab Studios e em que essa escolha favoreceu a sonoridade do álbum?


Caick: Lisciel Franco é certamente um dos melhores produtores do Brasil. Acompanhamos o trabalho há bastante tempo, e sempre a ideia de gravar em fita, sem edições e samples se encaixava perfeitamente com a proposta da banda. ´´Making Noise, Living Fast´´tem vida própria, consegue transmitir todo o nosso trabalho e dedicação em cada nota tocada. A música ´´Fuck The Consequences´´ começa com nosso engenheiro de gravação, Roberto Carvalho, falando: Música 4, Take 1; e sim o Matheus gravou aquela música no primeiro take do começo ao fim sem edições, emendas ou samples. Todas as linhas de voz do Diego foram feitas de verdade do começo ao fim como se ele tivesse realmente no show além de ficarmos quinze dias hospedados no Estúdio vivendo e gravando o álbum 24 horas por dia... E isso certamente deu uma vida mais do que única para o disco.


MNP: Vocês contaram com a masterização de Alan Douches, conhecido por diversos trabalhos importantes no Metal mundial. Como se deu esse contato e por que optaram por ele?


Caick: Alan é uma referência quando o assunto é masterização no Metal. Ele já masterizou discos do Sepultura, Motorhead e recentemente recebeu o Grammy com o último disco do High on Fire. Logo após o término da mixagem feita pelo Lisciel Franco, entramos em contato com o Alan Douches para saber se seria possível ele fazer essa masterização, pois já conhecíamos e gostávamos muito do trabalho dele. E ele nos respondeu muito rápido dizendo que gostou muito de todas as músicas e que adorou a ideia do disco e quando ele nos entregou o produto final foi extremamente gratificante ver todo o nosso trabalho de anos passando por profissionais desse nível e chegando nessa pancada sonora final.


MNP: Junto ao álbum vocês lançaram o vídeo clipe para “Learned to Play Dirty” que já atingiu mais de 65 mil visualizações no YouTube. Ao que vocês creditam esse enorme sucesso?


Caick: Nosso primeiro vídeo clipe ´´Learned to Play Dirty´´ foi muito bem aceito tanto pelo público brasileiro e no exterior principalmente no eixo EUA/Europa e até agora estamos tendo um ótimo feedback vindo desse vídeo oficial, que foi dirigido por nosso grande amigo Thiago Victal. O apoio dos fãs e amigos que já nos seguiam antes mesmo de termos lançado algo, compartilharam e nos fortaleceram, assim como grandes veículos especializados como Metal Injection, que fizeram publicações sobre o vídeo clipe certamente contribuíram para isso.


MNP: E por falar nisso, qual a importância das redes sociais e canais de streaming de áudio para levar o nome da HellgardeN ao público?


Caick: Para nós é de extrema importância, temos sempre o cuidado de criar e entregar o melhor conteúdo da melhor forma através de nossas redes sociais e em nossas plataformas de streaming.


MNP: Vocês fecharam uma ótima parceria com a Brutal Records que pretende lançar o álbum em diversas partes do mundo. Conte-nos como se deu essa parceria e o que vocês puderam ver de diferente na maneira como eles trabalham o seu produto?


Caick: Certamente nossa parceria com a Brutal Records foi uma grande conquista para nós, pois nos possibilitou lançar, divulgar e distribuir o ´´Making Noise, Living Fast´´ em todo o mundo tanto digitalmente como fisicamente em LP, CD e K7.


MNP: Todos vivemos um momento de adversidades desde o começo de 2020. Em que isso afetou os trabalhos da banda, já que vocês optaram por manter a data de lançamento de “Making Noise, Living Fast”?


Caick: Sim, afetou em termos de show de lançamento e turnês que precisaram ser adiadas, acabamos fazendo o show de lançamento em uma live transmitida pelo YouTube e Facebook que teve um ótimo feedback. Tínhamos algumas ótimas propostas de turnês também. Mas o lançamento do disco está indo bem demais, estamos felizes com toda a crítica que está saindo ao redor do mundo de veículos especializados e até mesmo de veículos mais tradicionais, o feedback está sendo extremamente positivo.


MNP: Qual é a sua visão do atual cenário da música pesada no Brasil?


Caick: No Brasil existem realmente grandes bandas que não existem no exterior, temos algo muito único aqui e todo dia nascem bandas excelentes. Acredito que seja muito positivo o momento atual e assim que possível as bandas irão voltar com sangue no olho para os shows e festivais.


MNP: Muito Obrigado pela entrevista. Agora o espaço é seu para suas considerações e para deixar uma mensagem aos nossos leitores.


Caick: Muito obrigado Metal no Papel pelo espaço e pela força de sempre!

Siga a HellgardeN nas redes sociais e ouça ´´Making Noise, Living Fast´´ em todas as plataformas de streaming e não esqueça de pegar sua cópia física com a banda ou em sua loja virtual. Nos vemos no MOSH em breve!!!

Formação:

Diego Pascuci – Vocais

Caick Gabriel Cavallari – Guitarras

Matheus Barreiros – Bateria

Guilherme Biondo – Baixo

Contatos:

www.facebook.com/OfficialHellgardeN

www.instagram.com/officialhellgarden

www.facebook.com/jzpressassessoria

www.instagram.com/jzpressassessoria

jzpress@metalnalata.com.br



As opiniões expressas nesse site são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião de seus editores.

Site criado por JP Carvalho da JPGraphix, para Metal No Papel 2017 / 2020 - Todos os direitos reservados.

O site Metal no Papel tem sede à Rua Joaquim do Lago, 339 Casa - Balneário Mar Paulista, São Paulo, SP

CEP: 04463 - 080 - mnp.metalnopapel@gmail.com