top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

Phrenesy instiga a bater cabeça com thrash metal de 'Fears Apocalypse'


Foto Crédito: Jacqueline Sales

Segundo álbum da banda brasiliense foi lançado na Europa pelo selo italiano Wormholedeath Records

A banda brasiliense de thrash metal Phrenesy, formada por Wendel Aires (vocal), Tiago Teobaldo e Fabricio Rocha (guitarras), Aluisio Lima (baixo) e Josefer Ayres (bateria), apresenta "Fears Apocalypse", sucessor do debut "The Power Comes From The Beer" (2014). Produzido por Thiago Bianchi no Estúdio Fusão e com arte de capa criada por Jacqueline Sales, o material, lançado na Europa pelo selo italiano Wormholedeath Records, conta com participações especiais de Rodrigo Shakal (Mofo), Felipe Chendes (Alto Extermínio), Sara Abreu (Estamira) e Marco Mendes (Device).


Além de mostrar a evolução, tanto na parte musical quanto nas letras, o grupo deixa claro que a música de Phrenesy não é apenas sobre cerveja, mas expor as questões políticas que a sociedade enfrenta. "A faixa-título fala sobre as guerras por motivos injustificáveis como as religiosas, que matam em nome de Deus, e outros que usam da guerra para se apossar das riquezas de outros países, matando crianças, idosos... Enfim, líderes que dizimam um povo inteiro para roubar e satisfazerem seus egos", explicou o vocalista Wendel Aires. "A faixa 'Vultures' também vai para este lado, pois fala dos falsos profetas, os abutres ladrões da fé que usam o nome de Deus se aproveitando da humildade e ignorância de seus fiéis e seguidores para ganhar dinheiro".


Confira o lyric video de "Fears Apocalypse":

Outro destaque do repertório que também saiu em lyric video é "Fuck the Pain", que fala sobre as dificuldades da vida. "Ela fala que devemos ser fortes para conseguir superar as dificuldades. O lema é nunca desistir, ser resiliente, superar toda dor e adversidade", resume o vocalista. Já "Lost Generation", que saiu em lyric video através do canal da Wormholedeath Records, fala sobre a cultura do cancelamento. "Principalmente das pessoas covardes que ficam cuspindo maldades e espalhando mentiras atrás do teclado de um computador ou de um celular, sem se preocupar com as consequências que essas atitudes trarão ao próximo", observa Wendel Aires, que considera a letra de "The Truth is All There" a mais complexa. "Ela aborda astronomia, o universo, seu fascínio e seus segredos. Se estamos sozinhos nesse universo imenso, por que a NASA esconde tanta coisa da gente? Por que esse tabu? O que há de tão secreto que não pode ser revelado?", questiona o vocalista.


Confira o lyric video de "Lost Generation":

O lado Tankard, a ligação do underground e o thrash com a cerveja, que o Phrenesy apresenta desde o começo da carreira, não foi abandonado. "A faixa 'The Party Won't Stop' é sobre farra e bebedeiras, festas que viram a noite e acordar com uma ressaca desgraçada no outro dia. Já 'War for Beer' fala sobre acabar a cerveja do mundo. Uma guerra mundial para conseguir tomar esse líquido sagrado. Seria o fim do mundo se cerveja um dia acabasse. Afinal, há duas décadas somos o 'Thrash Pilsen do Distrito Federal'", concluiu Aires.


Repertório - "Fears Apocalypse":

1. Fears Apocalypse

2. Bring It On

3. Fuck The Pain

4. Lost Generation

5. Mistakes

6. My Hate Is Gonna Speak For Me

7. Vultures

8. The Truth Is All There

9. The Party Won't Stop

10. War For Beer

Ouça o álbum no streaming em https://linktr.ee/phrenesy


Mídias sociais:

https://www.facebook.com/Phrenesy

https://www.instagram.com/phrenesyband


Site relacionado: http://www.wormholedeath.com/


E-mail: phrenesyband@gmail.com


Nota na ASE Music: https://tinyurl.com/msx38txx


Fonte: ASE Music Press

bottom of page