top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

The Troops of Doom: programado para maio, novo álbum tem arte de capa de Dan Seagrave



Foto Crédito: Cissa Flores

"Chapels of the Unholy", primeiro single extraído de "A Mass To The Grotesque", será lançado no dia 12 de abril

O The Troops of Doom revela que o artista gráfico britânico Dan Seagrave, responsável por artes icônicas da era de ouro do death metal, é o autor da capa do segundo full da banda, "A Mass To The Grotesque", que será lançado no dia 31 de maio pelo selo português Alma Mater Records, cujo sócio é Fernando Ribeiro, vocalista do Moonspell. "Não haveria um artista mais perfeito para pintar a capa do disco senão o ilustre Dan Seagrave, que tem seus traços firmados no gênero e é autor de inúmeras capas de álbuns do death metal que foram escola e servem de inspiração direta na música do The Troops of Doom, como Morbid Angel, Dismember e Entombed", afirma Marcelo Vasco. "Somos fãs inveterados do trabalho dele e é uma enorme honra ter uma arte dele como capa desse novo disco. É um sonho sendo realizado", acrescenta o guitarrista, que também é artista gráfico.


O título "A Mass To The Grotesque" traz o simbolismo de uma verdadeira ode ao feio, ao mal e ao temido. "Um culto ao grotesco, sobre tudo e todos que não se encaixam nos moldes de uma dita sociedade "evoluída", optando então por viver nas sombras. Uma liturgia obscura ao renegado e seus adeptos, que encontram abrigo e conforto na ausência de luz e de uma suposta ditadura da palavra divina, seja ela qual for. O grotesco é a resistência, onde nada é sagrado", descreve o guitarrista Jairo "Tormentor" Guedz.


"A Mass To The Grotesque" foi gravado em um dos maiores estúdios do Brasil, o Audio Porto, em Porto Alegre (RS), e conta com produção de André Moraes, músico, autor de trilhas sonoras para cinema, teatro e televisão, além de diretor de filmes e videoclipes. Moraes já foi indicado a um Grammy Latino e um MTV Video Music Brasil, trabalhou como produtor do álbum "Dante XXI" (Sepultura), além de ter sido responsável pela trilha sonora do filme "Lisbela e o Prisioneiro". "Estivemos no estúdio, produzindo e gravando juntos de verdade, já que nossos trabalhos anteriores foram feitos remotamente. Isso foi algo que trouxe uma riqueza ainda maior para a nossa música. O estúdio Audio Porto é considerado um dos melhores do Brasil e tivemos ainda o talento de André Moraes nos assessorando", destaca o baterista Alexandre Oliveira.


O álbum foi mixado e masterizado por Jim Morris no lendário estúdio Morrisound, na Flórida, que originou verdadeiros clássicos do death metal no final dos anos 80 e início dos anos 90. "Ter o nosso álbum mixado e masterizado nesse patrimônio do death metal da velha guarda, de onde saíram discos como 'Leprosy' (Death), 'Altars of Madness' (Morbid Angel), 'Deicide' (Deicide) e 'Arise' (Sepultura), apenas para mencionar alguns, é fantástico", conclui o vocalista e baixista Alex Kafer.



Confira o repertório de "A Mass To The Grotesque":

01. Solve Et Coagula - Introduction

02. Chapels Of The Unholy

03. Dawn of Mephisto

04. Denied Divinity

05. The Impostor King

06. Faithless Requiem

07. Psalm 7:8 - God of Bizarre

08. Terror Inheritance

09. The Grotesque

10. Blood Upon The Throne

11. Venomous Creed


O The Troops of Doom será uma das atrações do festival Summer Breeze Open Air Brasil, tocando no dia 28 de abril (domingo), ao lado de bandas como Mercyful Fate, Anthrax, Amorphis, Death Angel, entre outras. Em agosto, a banda fará a sua primeira turnê europeia, onde será uma das atrações do festival Milagre Metaleiro 2024, que acontece em Pindelo dos Milagres, em Portugal. Em breve novas datas da primeira passagem pelo Velho Continente serão anunciadas.


Faça o PRÉ-SAVE do primeiro single: https://bfan.link/troops-chapels-of-the-unhol


PRÉ-VENDA do álbum físico em https://bit.ly/49LaD1


Sites relacionados:




Fonte: ASE Music Press




Commentaires


bottom of page