• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

LIFE IN BLACK - Broken Ego

January 12, 2018

Nacional

 

Geralmente sempre que uma banda surge fazendo um trabalho que esmera no tradicional Heavy Metal com as pitadas azedas do Thrash Metal, acaba me chamando muita atenção, que por vezes finda sempre com algo interessante. E no caso dos paulistanos do Life In Black, por mais que seja uma banda nova no cenário Underground Brasileiro, o que faz a banda ser interessante, é o fato de uma união de músicos já experientes na cena, sendo eles: Daniel Monfil e Ricardo Oliveira (ambos, ex - Hate for Revenge), ainda contanto com o Marcos Alexandre (da lendária banda Poseidon), Marcos Guerra (ex - Darkland, Opera e C.O.A) e Ricardo Kblo, montando um belo time de músicos, onde cada um traz suas devidas experiências dentro das composições do quinteto.

 

Esta união resultou em um ótimo registro batizado de Broken Ego e segundo a banda o título resume a temática de suas canções. Este mesmo projeto foi gravado e mixado pelo próprio músico Marcos Alexandre no estúdio Sign of Sanity em São Paulo, entre os meses Abril e Novembro de 2015 e masterizado pela Absolute Master, com toda arte desenvolvida pelo o próprio M.Alexandre, e, com lançamento em 2016.

Está bem óbvio que o quinteto chegou com os dois pés na cena, pois o Broken Ego além de ser um álbum técnico e dinâmico soa extremamente pesado e agressivo na dose certa, demonstrando que os caras tem uma pegada bem característica, saltando um pouco para o lado Thrash Metal, dando uma sonoridade excelente ao pacote, além das linhas dos vocais que estão bem trabalhadas e encaixadas, horas me lembrando de (Nevermore e Annihilator) em algumas passagens.

 

Broken Ego conta nove faixas distintas de puro peso e agressividade aliado de muita técnica e está perceptível logo no início do álbum com a faixa “Inside the Mind”, que começa ditando o peso, com vocais sujos (propositalmente), se casando perfeitamente aos acordes e melodias da composição. A seguinte “Thunder Hell”, como o nome já diz, aqui as explosões de riffs são ótimas, fora a tremenda potência do vocal de D. Monfil, que se encaixa com perfeição em toda extensão da música, onde ela se varia constantemente.

“Spirit of the Ruins” soa como uma verdadeira tijolada e o que chama atenção são os jogos de vozes interpretadas horas em inglês/português, fazendo uma fusão, capaz de extrair ótimas sensações, até estampando um breve sorriso em sua face, sendo um grande destaque do pacote. Sem perder o embalo empregado no álbum, em seguida temos “Suffering Souls” que começa com uma introdução eletrônica, que logo ganha as distorções e riffs rasgados e mais uma vez, D.Monfil surpreende com as alternâncias dos vocais, que vão do Death ao drives do Metal Tradicional.

Na sequência temos a música de trabalho dos caras registrado, em um belo vídeo clipe, falo de “Useless Gold”, outra canção que merece um grande destaque por todo o seu conjunto.As linhas de vocais são ótimas, fora a dupla de guitarras com seus acordes rasgados que se une a cozinha que desenvolve seus contratempos deixando qualquer um antenado no andamento da canção.

 

“Blood” é a sexta faixa do pacote e soa como explosões e os próprios surdos (kit da batera) de Ricardo Kblo, dão um ar incrível na faixa. A próxima é “Solitary”, outra porradeira.Os jogos de riffs são envolventes, onde os músicos M.Alexandre e R.Oliveira fazem suas harmonias se casarem perfeitamente nas nuances da canção. Na sétima audição temos a faixa que carrega o próprio nome do quinteto “A Life in Black”, porrada pura.Uma solada nos tímpanos,(opa, no meio do andamento, tem uma quebra no ritmo, com um um belo instrumental... Ufa...um alívio agradando muito), mas a paulada volta a comer novamente, um tremendo som. E para fecharmos o pacote de Broken Ego, temos a faixa “Walking”, uma canção maravilhosa.A introdução é sensacional demonstrando o quanto D. Monfil é versátil como vocalista.

 

Sem dúvida alguma este primeiro registro intitulado de Broken Ego da banda Life In Black, chegou de fato com os dois pés na porta, demonstrando que a banda tem um belo potencial para trazer novos trabalhos tão agradáveis como este que pude ouvir! Parabéns e sucesso Life In Black.

 

Tracklist:

1. Inside the Mind

2. Thunder Hell

3. Spirit of the Ruins

4. Suffering Souls

5. Useless Gold

6. Blood

7. Solitary

8. A Life in Black

9. Walking

 

Life In Black:

Daniel Monfil - vocal

Marco Alexandre - guitarra

Ricardo Oliveira - guitarra

Marco Guerra - baixo

Ricardo Kblo - bateria

 

Contatos:

 

Website

Facebook

YouTube

Email

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload