• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

ASHTRAY - Sign of Oppression 2018

February 28, 2018

Independente

Nacional

Fotos: JRodrigues Fotografia

 

Pouco eu conheço sobre a historia de Vila Velha/ ES, mas como tudo no Brasil se resume ao descobrimento de nossa Nação ( uma coisa que nunca desceu pela goela), que fique claro é minha opinião sobre nossa história OK. Pois só enxergo que nosso pais de alguma forma, o mesmo sempre foi saqueado como ate hoje é, infelizmente pertence a nosso cultura herdada, fazer o que né?

 

Mas tudo bem, vamos seguir no que interessa de fato! Devido o parágrafo citado acima venho fazer analise, Ashtray é uma banda brasileira de Vila Velha, Espirito Santo, e de alguma forma a banda apresenta este frenesi em suas composições. Inicialmente formada por Filipe Vighini, com o intuito de fazer uma mistura de estilos dentro do Metal, resultando em uma sonoridade rápida e agressiva. Pois a temática da banda abrange questões como:  guerras, assassinatos em series, genocídios, terrorismo, tortura e corrupção, tudo isso faz parte de nossa realidade triste. Enfim, o álbum da banda, com titulo de Sign of Oppression, foi gravado em meados de 2017, com a intenção de ser prensado ao final daquele mesmo ano. Porém só ao final de Janeiro de 2018, é lançado o primeiro CD Full - Length da banda, ganhando uma divulgação do próprio Filipe Vighini, em rede sócias para divulgar seu trabalho, com grande necessidade de trazer seu projeto ao conhecimento dos “Metalheads”, que aliais se encontra em perfeitas condições de agradar qualquer fã da música pesada.  Sendo que o Sign of Oppression, teve a co – produção do próprio Filipe Vighini, como na elaboração das composições, e principalmente na produção do “Petardo”, tendo a mão de Leonardo Salorilli, na mixagem e masterização para que tudo soasse de forma homogênea. Já o design, Layout e Logo ficassem por conta de Guido Imbriosi e Ermeson Maia, onde os mesmo souberam expressar todo o contexto presente no pacote do grupo.

 Já partindo para audições a banda demonstra muito potencial nas dez faixa presentes em seu “Petardo”. O pacote abre com uma breve intro, bem bacana ao som de helicópteros agregados a rádios patrulhas, onde abre espaço a “Killing State” uma sairaivada de riffs, são despejados em sua condução lírica, em seguida temos a “Damned To Experiments”, apresenta um Death Metal vigoroso sem medo de errar, os trabalhos entre o cadenciados e riffs extremamente pesado, aliados ao Blats Beat presente na rítmica de sua condução, estão bem cativantes. Na terceira faixa temos a surradeira “Terror” porrada insana horas lembra (Dying Fetus) deu pra sentir a pegada. Outra que se destaca é “Aggressive Instinct” porrada crua, tendo uma pegada parecida com anterior de seu “Petardo”.

 

“Drowning On Deep Madness”, abre de forma cativante pela sua intro mecânica, muito bem executada, abrindo espaço para a “March Or Die” que vem como uma surra nos tímpanos, riffs bem apurados acompanhados de uma rítmica pesada, bumbos cuspindo rajadas e os vocais impondo muita agressividade na condução. Em seguida temos a “Alien Attack” (PQP, que surra) tudo soa bem aliado, entre o peso cadenciado e os Blast Beat aninal, os guturais empregados na composição, espancam o seu ouvido freneticamente. “Embalming” se destaca por seu conjunto lírico, outra faixa que ganha destaque por sua montagem bem elaborada, solos bem feito elevam a faixa, que traz uma lado mais groovado e cadenciado, mais sem deixar o peso ríspido de lado (lembrando, trata – se de um instrumental bem montado)

“Ahstray” (Opa próprio nome da banda), apresenta um trabalho excelente na rítmica se destacando muito o baixo e batera apresenta uma condução primorosa, fora os solos bem encaixados que chamam muito atenção para si, e para fechamos os serviços temos a “Imminent  Coflict”, surradeira do “Petardo”, aliado a muito peso e técnica bem conduzida na elaboração da composição.

 

Relativamente a banda Ashtray, é nova no Underground brasileiro, mas apresenta muita criatividade, e muito potencial musical para trazer ao Metal Nacional. Sign Of Oppression, soa um álbum bem evidente dentro da media. Parabéns galera.

 

Tracklist:

1. Killing State

2. Damned to Experiments

3. Terror

4. Aggressive Instinct

5. Drowning On Deep Madness

6. March Or Die

7. Alien Attack

8. Embalming

9. Ashtray

10. Imminent Conflict

 

Ashtray:

Filipe Vighini – vocal e guitarra

Leonardo Salorilli – guitarra

André Viana – baixo

Augusto Marini – bateria

 

Ouça Sign Of Oppression abaixo:

Contatos:

Website

Facebook

YouTube

Email

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload