• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

PANDEMMY - Rise Of A New Strike

July 19, 2018

Nacional

Independente

Selos: Sangue Frio Prod./ Burn Distro

Lançamento 2017

 

Sempre venho aqui levantando que o Metal Nordestino, vem ganhando espaço no Underground Nacional. Por exclusividade de estarem lançando ótimos materiais, com isso chamando muito atenção, pois já foi a época que a música extrema ficava restringida a determinadas regiões.

 

Em meados de 2009, o nome PANDEMMY, surge pelas mãos do músico ‘Pedro Valença’, com um único propósito de apresentar elementos clássicos do Thrash e Death Metal, mas assim que escutamos alguns trabalhos do grupo, percebemos que há algumas influências do Metal mais moderno (isso não desqualifica a sonoridade da banda, e sim soma em sua diversidade e identidade).

 

Pandemmy apresenta o seu segundo álbum de estúdio, intitulado de “Rise Of  A News Strike”, lançado em 2017, que por sinal apresenta uma sonorização muito bacana, além da banda beber das influências do Death e Thrash Metal. A banda apresenta certas influências do Metal mais moderno, claro, isso só enriquece a sonorização da banda.

 

E, ao longo desses poucos sete anos a mais a banda vem demonstrando um amadurecimento musical que se encontra excelente, e, uma das provas registradas pelo grupo, está disponível em seu “Petardo”, que carrega o nome de “Rise Of A News Strike”, que teve a preocupação de trazer composições limpas e de timbres bem colocados resultando em uma agressividade densa, já que os arranjos fluem de forma harmoniosa criada pelas melodias presentes. Lançado ainda em 2017, contava em sua linha de frente o músico ‘Vinícius Amorim’, hoje substituído por Raynna Torres.

 

Em “Rise Of A News Strike” o pacote é recheado de 10 faixas e dois bônus, que somam doze faixas na total, que espancaram os tímpanos e fitaram suas moldeiras.

Abrindo o disco, temos a faixa “One Step…Forwrad”, que trata-se de uma pequena (Intro). A mesma abre os serviços para faixa “Circus Of Tyrannies”, explosiva em sua condução tendo um ótimo trabalho de rítmica entre a cozinha, baixo e bateria se destacam entre os riffs ríspidos e acordes pesados.

Outra que já abre de forma explosiva é a faixa “State Of War”, além de trazer Blast Beast incríveis, a mesma tem uma rítmica marcante e forte em sua condução. Já em “7000 Days Of Terror”, temos uma passagem mais melodiosa, que mostram a versatilidade das guitarras, solos entre os acordes, é um destaque na composição.

 

E não fugindo muito da linha anterior, temos a faixa “Almost Dead”, outra que se destaca pela sua elaboração harmônica (que trabalho ótimo das harmonias presente em seu contexto lírico).

Já na faixa responsável pelo título do álbum “Rise Of A News Strike”, em que os vocais se destacam nos rítmos mais lentos, mas não se engane, a brutalidade vem densa em primeiro lugar, fora a técnica muito presente do tradicional Thrash e Death Metal, horas exigido pela condução da composição.

 

Já na sétima composição, tendo um ar mais soturno, a faixa “inferno Is Over”, que se destaca dentro do “pacote” de composições, dando um lado mais sombrio aos discos.

Já a faixa “Stars Of Decadence”, soa como uma paulada, em certos momentos tendo pitadas do agressivo Hardocore, e, não fugindo muito dessa linha mais porradeira, temos a faixa “Against The Prefect Humankind”(ótimo trabalho em toda sua extensão, baixo e bateria, trabalham muito bem, dando suporte às bases rítmicas, e solos bem encaixados).

 

Em “No Reasons For Losses”, temos um trabalho melódico excelente em sua abertura dando espaço aos arranjos mais cadenciados. Partindo para os bônus track, temos as faixas “Ecce Hommo” (brutal e bem trabalhada), Death Metal de primeira linha com certas linhas do tradicional Heavy, mas, é perceptível algumas linhas do Black Metal em certas passagens.

 

E, para fecharmos a devastação do “Petardo”, temos a faixa “Nephente”, que apresenta mais passagens melodiosas (de surpreender), com ótimos trabalhos nos vocais, até soando como opera em certas passagens, sem dúvidas a canção se mostra como um grande destaque dentro de tantas composições boas.

 

Enfim, este álbum intitulado de “Rise Of A New Strike”, tem tudo para atender os Metalheads, pois a banda Pandemmy trouxe para dentro de sua discografia um segundo registro muito bem elaborado, valendo muito a pena o entusiasta ter em sua coleção.

 

Tracklist:

1. One Step...Forward

2. Circus Of Tyrannies

3. State Of War

4.7000 Days Of Terror

5. Almost Dead

6. Rise Of A New Strike

7. Inferno Is Over

8. Stars Of Decadence

9. Against The Perfect Humanking

10. No Reasons For Losses

11. Acce Hommo (bonus track)

12. Nephente (bônus track)

 

Formação atual de Pandemmy:

Rayanna Torres - vocal

Pedro Valença - guitarra

Guilherme Silva - guitarra

Marcelo Santa Fé - baixo

Arthur Santos - bateria

 

Acompanhe o Vídeo clipe oficial de "Circus Of Tyrannies":

Acompanhe Pandemmy em:

https://www.facebook.com/pandemmyofficial/

https://www.youtube.com/user/Pandemmy

 

contato: pandemmy@gmail.com

 

Assessoria de imprensa:

http://www.sanguefrioproducoes.com/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload