• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

Depois de quase 20 anos, Nossa Banda Podia Ser Sua Vida chega ao Brasil

December 7, 2018

By Tedesco Comunicação & Mídia

Livro de Michael Azerrad, lançado no Brasil pela Powerline, é considerado uma enciclopédia do indie americano por jornalistas e amantes do gênero

"No dia 24 de setembro de 1991, um álbum chamado Nevermind, de uma banda chamada Nirvana, foi lançado. Em questão de semanas, virou disco de ouro; pouco depois, derrubou Michael Jackson do primeiro lugar da parada de álbuns da Billboard, e levou a jornalista musical Gina Arnold a proclamar: 'Nós vencemos.' Mas quem era esse 'nós' de quem ela estava falando? E por que eram tão diferentes 'deles'?"

 

Assim começa o livro Nossa Banda Podia Ser Sua Vida, de Michael Azerrad, lançado nos EUA em 2001 para contar, de forma minuciosa e despojada como 13 bandas independentes prepararam o terreno fértil no qual mais tarde floresceria a cena alternativa comercial. E enfim é lançado no Brasil, pela Powerline Music & Books. O lançamento oficial é sexta-feira, 7 de dezembro, dentro da SIM São Paulo (www.simsaopaulo.com.br) com uma sessão de autógrafos com o autor e um painel no Centro Cultural São Paulo.

 

Graças a eles não só o Nirvana se tornou um dos maiores sucessos de todos os tempos, mas o indie foi alçado a estilo de vida juvenil, impulsionando o surgimento de centenas de novas bandas (Coldplay e adjacências inclusos), criando moda, possibilitando a existência de mega-festivais roqueiros como o Lolapalloza e sendo usado, hoje, até como trilha sonora de comerciais de carros e bancos, algo bem distante de sua essência original.

 

As bandas escolhidas por Azerrad para representarem as tais "cenas do indie underground americano" são seminais não necessariamente pelo número de álbuns vendidos, mas por seu poder de influência, criação de algo novo, revelia ao status quo e, muitas vezes, pela completa falta de interesse em fazer sucesso. Cada capítulo conta a história de uma delas: Mission Of Burma, The Minutemen, Black Flag, Husker Du, Minor Threat, The Replacements, Butthole Surfers, Sonic Youth, Big Black, Fugazi, Mudhoney, Beat Happening e Dinosaur Jr, cada uma com seu estilo, uma diferente da outra, cada uma importante à sua maneira.

 

Michael Azerrad vive em Nova Iorque e é um dos maiores críticos musicais dos EUA. Seus textos aparecem em publicações como Spin, Rolling Stone e The New York Times. É autor também, dentre outros, do bestseller Come As You Are: A História do Nirvana.

 

Título: Nossa Banda Podia Ser Sua Vida: Cenas do Indie Underground Americano 1981-1991

Autor: Michael Azerrad

Preço: R$ 79,90

Número de páginas: 680

Tradutores: José Augusto Lemos e Marina Melchers

Editora: Powerline Music & Books

 Crédito: Haley Dekle

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload