• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

Cores fortes, sensualidade e psicodelia predominam em novo clipe da Eletroacordes

June 13, 2019

By Rodrigo Vizzoto

Dessa vez a estética visual e sonora vêm como uma cara diferente. Já está disponível para visualização no Canal do You Tube o clipe "Aquele Beijo", da Eletroacordes, o quinto vídeo roteirizado da banda e que foi lançado em junho. A canção do videoclipe faz parte do próximo EP do quarteto gaúcho, intitulado "O Que me Resta!?!" a ser apresentado no segundo semestre com outras quatro canções. Ousadia no emprego de cores – ou de sua nulidade –, traz também contornos sensuais e um toque de psicodelia nas imagens, incluindo captações em 360 graus. O som instigante, mais denso, complementa o clima necessário para ambientação do som produzido pelo quarteto gaúcho. O lançamento aconteceu durante show da banda na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), em Porto Alegre. Espia em https://bit.ly/2Kw57XD

 

Completando 10 anos de estrada, a banda já possui outros dois EP's e mais de 110 shows no Rio Grande do Sul, agora vem com uma nova proposta de marcar uma nova etapa, ainda planificada no rock, porém com a maturidade de incluir outros gêneros e sobretudo, com trilhas incidentais em suas novas composições. "Aquele Beijo" não é diferente, com emprego de efeitos midis e sonoridades acústicas, algo até então, timidamente empregado no repertório da Eletros. No total, foram armazenados 130 GB de imagens e áudio com estimativa de 18 horas de duração de cenas captadas.

As externas captadas no litoral gaúcho, região metropolitana, na Capital e em três estúdios, Casa Sonora, Cobaia e Trilha Hub, incrementam a ambientação da gravação da música. A produtora NPPAC, responsável pela produção audiovisual, empregou personagens no vídeo, com integrantes da própria banda, alinhando uma narrativa um tanto quanto provocativa e inspiradora, aplicando saturação de cores, matizes e filtros em cor e P&B. Já a edição e roteiro do clipe, produzido a seis mãos, remete a múltiplas interpretações. Para o sociólogo e produtor audiovisual da NPPAC, Marcelo Noronha, o clipe dialoga com produções anteriores da banda, mas traz algumas inovações "Se diferencia esteticamente na exploração de cores e efeitos, visando dar espaços individualizados para cada componente do grupo, em suas relações com a atriz e com os instrumentos que tocam. Para tanto, foram usados elementos de opacidade, que enfatizaram a interação entre as personagens", exemplifica.

 

Produzido de forma independente, o clipe foi gravado no período de seis meses, com tempo de duração de 5'10'', buscou locações em externas, takes em mini-estúdios. Ao longo do trabalho, ocorreram mudanças na formação da banda e na produção executiva, retardando o tempo da jornada e edição. A trilha, originalmente gravada, também foi prejudicada diante de ocorrência de furto de material audiovisual. Restabelecido a normalidade da banda, o vídeo transcorreu até o final sem incidentes.

"Aquele Beijo", bem como as demais canções em produção do novo EP foram compostas por Rodrigo Vizzotto (voz, guitarra, harmônica, teclado e banjo), Marcelo Bacci (baixista), Luis Tissot (guitarra) e Mateus Melo (bateria). A direção do vídeo fica por conta do diretor Lucas Noronha da NPPAC de Porto Alegre, com roteiro e pré-produção de Marcelo Noronha e participação da atriz Lu Sieber. A estética e figurino ficaram pela criação de Clau Sieber e a produção musical da Casa Sonora, por Wagner Rodrigues. O músico Leo Jost empresta sua voz para os backings vocais da música.

 

--Assessoria de Imprensa—

Jornalista Rodrigo Vizzotto - (51) 99132.1312

 

Foto-frame atriz Lu Sieber –Lucas Noronha/divulgação 

Fotos Eletroacordes: João Pedro Cirne Lima / Adriana Langon / Susana Tavares - divulgação

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload