• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

Bull Control: O peso do hardcore em luta contra a opressão

August 8, 2019

By Collapse Agency

 

Vocalista bate-papo sobre música e militância na cena

O Bull Control segue se mantendo firme na cena hardcore, tanto pelo som de peso quanto por sua militância dentro do movimento cultural nacional.

 

O hardcore não é somente música mas sim um movimento de luta contra todos os tipos de opressão e discriminações de gênero, étnicas, classes sociais, dentre outras. A banda retrata em suas composições diversos aspectos que assolam nosso país, e procuram passar essa mensagem com o lado da positividade e mudança que tantos brasileiros sonham e necessitam.

 

Com forte representação no Nordeste, o grupo ganha cada vez mais destaque em âmbito nacional após o lançamento do bem recebido álbum "União e Respeito", disco que conta com diversas participações de peso da cena musical brasileira.

 

 

Conversamos com Digão, vocalista do Bull Control, sobre influências musicais, processo de composição, sobre o espaço do hardcore no Brasil e militância dentro da cena.

 

Toda banda tem sua influência. Vocês se inspiram em alguma banda?

Digão: Tiago se espelha em Matt Freeman (Rancid), Karl Alvarez (ALL/Descendents), Mozine ( MDR/Merda ) e Mike Dirnt (Green Day);Leandro em Byron McMackin (Pennywise), Brooks Wackerman (Avenged Sevenfold), Vinnie Paul (Pantera), Neil Peart (Rush) ; Eu ( Digão ) Gosto muito da pegada do Billy ( Biohazard ) Fred ( Madball ) , Fefê ( Sociedade Armada ) , Juliatti ( Mukeka ) , Prandinni ( Paura ) ; Giovanni é Daron Malakian ( Scars on Broadway ) , James ( Metálica ) . A gente tem várias influências musicais mas a ideia é e sempre será fazer um som nosso e original.

 

De ondem vêm esse nome "Bull Control"?   O que levou a banda a esse nome? 

Digão: Essa eu Respondo de costas : Integrity Dept. do Paura . O Paura , Banda que ouço desde 1998 e que tenho amigos dentro da Banda . Foi uma homenagem a banda . E o trecho da tradução de uma parte da letra que considero a mais impactante e que tem a ver com o som que a gente faz me fez dar esse nome a banda : "  Você perdeu o controle, estamos de volta aqui para domar o touro . "

 

Suas letras passam uma mensagem muito forte, de onde vêm as ideias para as composições? Existe alguma composição que é mais especial para vocês? 

Digão: Hardcore é cotidiano e tudo que é escrito é baseado no cotidiano de todo mundo. Vivemos cercado de mazelas , fome , ganância e destruição. Esse é o mundo que vivemos e que a gente é responsável indiretamente pra que ele seja assim.

Mas somos capazes de fazer essa mudança e por isso temos letras que procuram passar mensagens positivas e eu acho que Buscando um Ideal é uma das letras que eu considero mais importante por ter esse contexto Positivo e foi escrito em um momento conturbado pra mim . Apesar de Asas de Papel ser uma unanimidade entre todos .

 

De quem é a arte da capa do Disco e por que escolheram esse artista?

 Digão: A Arte é do Iuri Corvalan , artista e músico aqui da nossa cena .

A gente já tinha visto inúmeros trabalhos dele que ele tinha desenvolvido pra algumas bandas de metal e a gente curtia muito o trabalho dele . A gente queria algo que tivesse haver com o nome do disco e mostrar que, a União e o Respeito, devem caminhar lado a lado até o fim de tudo .

 

Como surgiu a ideia de fazer um disco composto com diversas participações? Como foi o processo de escolha dos envolvidos em cada track do disco?

Digão: Era para ser uma única Participação e acabamos juntando 7 pessoas diferentes. Não tínhamos essa ideia , isso é verdade. Mas como foi surgindo ideias nas gravações, ficávamos pensando que música X seria muito legal ter a participação de aquele cara que faz voz naquela Banda .  Mas se é pra ter várias participações que seja com pessoas com algum envolvimento de engajamento fora da música também.

Mas podemos garantir que foram muitas pessoas chamadas e só não rolou por conta de logística de tempo mesmo. Alguns em tour Gringa , outros gravando disco . Mas basicamente a ideia de fazer um disco cheio de participações nunca existiu. Ainda bem que a fórmula deu certo.

No próximo deve ter mais ...

 

Como a banda vê a importância da militância na cena underground?

Digão: Hardcore não é somente música e algumas pessoas já sabem disso . Hoje vivemos momentos sombrios e precisamos por pra fora de alguma forma essa nossa Indignação mas não somente em música e letra. A gente tem que ir mesmo pra rua e dizer que a gente se sente desconfortável com a política nacional. Como diz os nossos amigos do surra : " Daqui Pra Pior " se a gente não tomar alguma atitude.

O Hardcore contra o Fascismo foi a maior prova de que a gente tem que fazer valer a nossa voz , o nosso Grito .

 

Há espaço para o hardcore no Brasil?

Digão: Tem espaço pra todo mundo . Acho essa segregação de cenas um saco. Galera Metal não cola com galera Punk/HC e vice versa , Metal Cristão não pode tocar em rolê com banda de Metal . Isso é muito cansativo ver essa segregação de cena . A gente tá num barco , afundando e ainda tem gente com pensamento de minhoca . Tem espaço pro Hardcore Sim da mesma forma que tem para o Metal , pro Punk , Pro Grunge e por aí vai.

 

Confira aqui "União e Respeito":

https://sl.onerpm.com/7353068745 

Sylvia Sussekind

CEO & Founder at:

facebook.com/collapseagency

www.instagram.com/collapseagency

www.collapseagency.com.br

Phone: +55 21  996292220

 

Latest shows: The Dwarves - EYEHATEGOD - Earthless - Mars Red Sky - Doom - Marduk - Nasty - Belphegor - Entombed - Fear Factory - Uzômi -  S.O.H - Surra - Magüerbes - Menores Atos - Test - Acidez -

 

Agency roster, Press and Promotion:

Apto Vulgar

Pavio

Nostos

Tigersharks

Wolf Among Us

Obey!

Malvina

Electric Funeral Records

Abraxas Records

Obscur Produções

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload