• Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon

          Site criado por Ygor Nogueira, da Noguer Art Design, para Metal No Papel. 2017 Todos os direitos reservados.

Metal no Papel é um novo projeto desenvolvido recentemente com o único intuito de propagar o Metal e suas vertentes sem degradação e, sim, de alguma forma trazer o devido apoio às bandas brasileiras, contemplando as notícias e informações pertinentes ao público devido.

 
Seus colaboradores e idealizadores estão sempre presentes, na ativa, para proporcionar aos leitores, bandas e também àqueles que, mesmo em meio as adversidades, trilham um caminho árduo em produções de eventos, enriquecendo nossa cultura, para que o METAL não perca sua essência.

 

Bem vindos ao Metal no Papel!

Zé Ramalho: 40 anos de música - Show no Teatro Bradesco/SP

October 19, 2019

 By Agência TAGA

O Teatro Bradesco, um dos espaços mais respeitados, modernos e versáteis de entretenimento e cultura de São Paulo, celebra no próximo dia 22 de outubro, 10 anos de atividades ininterruptas e mantendo, desde o início, o mesmo naming rights.

 

A Opus Promoções, empresa responsável pela administração e operação do local, agendou três apresentações do renomado Zé Ramalho, um dos maiores nomes da música popular brasileira, para comemorar este impressionante marco com uma grande festa.

 

Os shows acontecerão nos dias 22, 23 e 24 de outubro, sempre a partir das 21h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Teatro Bradesco e pelo site uhuu.com.

 

Com sua voz inconfundível e sua poesia apocalíptica, Zé Ramalho escreveu, escreve e continuará escrevendo seu nome na história musical brasileira, seguindo feito um viajante pelas estradas do país, arrastando multidões por onde quer que passe. Há mais de 40 anos, o brasileiro sabe que assistir Zé Ramalho ao vivo é uma experiência única em uma espécie de pacto de fidelidade que se renova ano a ano.

 

No repertório, o artista paraibano revisita alguns de seus maiores êxitos que venderam milhões de discos, mantendo o respeito da crítica especializada, em rara unanimidade. “Avohai”, “Frevo Mulher”, “Admirável Gado Novo”, “Chão de Giz”, “Beira-Mar”, “Eternas Ondas”, “Garoto de Aluguel”, “Vila do Sossego” e “Banquete de Signos” são apenas algumas das inúmeras pérolas que Zé Ramalho lançou e riscam o Brasil de Norte a Sul, derrubando fronteiras e provando que a grande música é universal.

 

Todas estão presentes no novo show, que traz ainda releituras de Raul Seixas (“Gita” e “Medo da Chuva”) e o grande sucesso “Sinônimo”, que retornou a trilha sonora da novela Além do Tempo da Rede Globo (2015). E para confirmar que é dos maiores campeões de audiência nas novelas, a música “Entre a Serpente e a Estrela” voltou fazer parte da trilha sonora da novela “O Sétimo Guardião”, 26 anos depois (2018).

 

Desde o lançamento do primeiro álbum solo, emplacou de cara o hino “Avohai”, traçou uma ponte que unia Pink Floyd e Beatles a Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, entre tantos outros. Cidade grande e sertão, psicodelismo e regionalismo, o Nordeste inserido no mundo, o universo conectado ao Nordeste. Um trovador urbano comparado por muitos aos ícones da música mundial.

 

Zé Ramalho ultrapassou a barreira de um milhão de discos vendidos, com o êxito fenomenal de “Entre a Serpente e a Estrela”, que foi trilha sonora de novela da Rede Globo. Sua história com a dramaturgia televisiva sempre rendeu grandes frutos, incluindo o fenômeno de retornar às paradas de sucesso com uma mesma música, “Admirável Gado Novo”, incluída na trilha de O Rei do Gado, conectando o artista à juventude brasileira e fazendo o CD da novela vender nada menos do que três milhões de cópias, um recorde que permanece inalcançável.

 

Ao lado dos amigos Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença, Zé protagonizou em 1996, um dos projetos mais bem-sucedidos da música brasileira, O Grande Encontro, que levou multidões aos shows em todo o país e gerou o lançamento de um disco ao vivo, vendendo mais de 600.000 cópias. A continuação do projeto, rendeu outras duas “turnês” vitoriosas, um CD de estúdio e outro gravado ao vivo, que alcançaram a marca de 620.000 unidades, recebendo o disco de ouro e o de platina e, Zé realizou ainda uma apresentação histórica no ROCK IN RIO 3, assistida por mais de 50 mil pessoas em 2001, junto com Elba Ramalho.

 

O álbum “20 anos – Antologia Acústica” é seu maior êxito comercial até hoje, com aproximadamente dois milhões de cópias vendidas e vencedor do Prêmio Sharp como melhor projeto gráfico. Este disco deu início a uma trilogia que seguiu com “Nação Nordestina”, um mapeamento da história musical e política da sua região natal, indicado ao Grammy Latino de melhor álbum regional e, “Estação Brasil”, um passeio pelo cancioneiro nacional. Zé Ramalho ainda homenageou Raul Seixas, gravou seu primeiro CD ao vivo, lançou o inédito “O Gosto da Crianção” e ainda convidou amigos para participar do CD e DVD Parceria do Viajantes.

 

De 2008 a 2012, retorna com a série “Zé Ramalho canta: Bob Dylan; Luiz Gonzaga; Jacson do Pandeiro e Beatles. Também em 2012 lança “Sinais’’ CD de inéditas lançado pelo selo Avohai. Em 2013, a consagração no ROCK IN RIO 5 junto com a banda Sepultura (ZÉPULTURA).

 

Links Relacionados:

https://www.facebook.com/agenciataga/

https://www.facebook.com/teatrobradesco/

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entrevistas Recentes

November 10, 2018

Please reload

Resenhas Recentes
Please reload