top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

Alter Bridge incendia noite paulistana em show único no Brasil


Texto: Gabriel Sena

Fotos: Ricardo Matsukawa (Mercury Concerts)


Na quente quarta-feira (08/11), o Espaço Unimed em São Paulo contou com a presença da estrondosa banda Alter Bridge, que circula entre o Hard Rock, Heavy Metal e alternativo, contando com um som mais pesado, por se tratar de uma banda feita pelos ex integrantes do Creed: Mark Tremonti (guitarra), Brian Marshall (baixo) e Scott Phillips (bateria), convidando Myles Kennedy (vocal e guitarra), para dar voz ao projeto. Contando assim, com uma excelente técnica instumental e vocal.


A banda se apresentou com data única no Brasil, pisando pela segunda vez em solo brasileiro. Em sua primeira visita, em 2017, no Rock in Rio, além de São Paulo e Curitiba, promovendo seu álbum “The Last Hero” (2016). Agora a banda compareceu para promover seu último lançamento: “Pawns & Kings” (2022) e também uma mini tour pela América do Sul, também com data única No Chile e Argentina. Antes disso, tocando na Europa e Estados Unidos até o mês de Agosto.


Comparando com o setlist das músicas anteriores, não houve muita mudança, com a banda iniciou pontualmente às 21h, não deixando nada a desejar, já que a mesma tocou com a mesma intensidade de seus álbuns gravados em estúdio. Iniciando o show com ''Silver Tongue'' (Pawns & Kings, 2022), alternando assim entre seus 4 primeiros álbuns, contando com o vocal de Mark Tremonti em ''Burn It Down'' (One Day Remains, 2004), com um excelente range na voz, conseguindo alternar entre graves e agudos. Continuando com ''Cry of Achilles'', também de seu primeiro álbum. Nessa hora, percebemos o volume alto colocado no vocal de Myles e no restante da banda, estourando um pouco de sua potente voz, pois já contamos com a excelente acústica da casa, que estava cheia, mas nada agravante.


Surpreendendo com o peso de suas guitarras, que dão lugar ao violão, em duas faixas acústicas ''Watch Over You'' (Blackbird, 2007) com Myles no violão e vocal e In ''Loving Memory'' (One Day Remains, 2004), Com Myles cantando a composição de Tremonti, a canção trás grande simbologia e foi composta após o falecimento de sua mãe, para o público esse foi o momento dos casais se abraçarem, quem tinha par não se desgrudou, por se tratar de 3 músicas abordando luto e perda, não era incomum ver os marmanjos com cara de mau chorando igual crianças, sendo assim consolados pelas parceiras.


E para nossa surpresa, tocaram um pequeno trecho da ''Lover'', requisitada por um fã que fazia aniversário no dia, e estava segurando um cartaz. A banda conversou pouco com o público, mas mesmo assim tendo uma ótima interação.


Quando o palco começou a esquentar, com a banda mostrando para o que veio, com sua agressividade em ''Pawns & Kings'' música de mesmo nome de seu último álbum, trazendo uma sonoridade pesada, riffs intensos e grande técnica de Myles , não muito vistos no segmento das vertentes que a banda é classificada, fazendo assim, o palco transbordar intensidade.


Já com o show próximo a se encerrar, banda desfilou os hits mais conhecidos ''Metalingus'' , ''Open Your Eyes'' e ''Rise Today''.


A banda trouxe um pouco mais de 90 minutos de set, com muita energia e ânimo para continuarmos enfrentando uma semana quente na cidade paulistana.



Setlist

Silver Tongue

Addicted to Pain

Ghost of Days Gone By

Sin After Sin

Broken Wings

Burn It Down

(Mark Tremonti)

Cry of Achilles

Watch Over You

(Myles)

In Loving Memory

(Myles on vocals and Tremonti on acoustic guitar)

Blackbird

(with “Blackbird” by The Beatles intro on guitar)

Come to Life

Lover (trecho)

Pawns & Kings

Isolation

Metalingus

Bônus:

Open Your Eyes

Rise Today

Comments


bottom of page