top of page
  • Foto do escritorMaria Correia

Sucesso de público, Lucifer faz sua primeira apresentação no Brasil


Texto: Andrei Ramirez- @andreiramirez13

Foto: Gabriel Gonçalves - @dgfotografia.show

Realização: Xaninho Discos - @xaninhodiscos

Assessoria: LP Metal Press - lpmetalworld


No sábado, dia 03 de dezembro, o Fabrique Club que é uma das grandes casas em atividade em São Paulo, foi palco para apresentação da já renomada banda de Berlim, o Lucifer.


Fazendo um heavy rock que agrada aos fãs desde os clássicos, até quem aprecia músicas mais extremas, o grupo está divulgando seu quarto álbum, lançado em 2021, o Lucifer IV.


Apesar do acúmulo de shows em curto espaço de tempo ocorrendo em São Paulo, foi um dos shows que presenciei nos últimos tempos, pós período pandêmico, onde havia maior quantidade de público.


Contando com duas bandas de abertura, o Matilha dá início aos trabalhos, por volta das 18hrs. Bandas de abertura, por vezes contam com um público que não conhecem seu trabalho, sendo aí a oportunidade de abranger os seus conhecedores, e por vezes um público ainda frio, guardando energias para a banda principal, ou contidos pela ainda sobriedade (risos). Porém o destaque para o Matilha, foi a capacidade de interação do grupo com o público presente, aquecendo os já presentes.


Seguidos pela Grindhouse Hotel, que trás um stoner pesado, puxado pro Sludge. Com mais de 10 anos de estrada, tendo seu primeiro full lenght lançado em 2019. Apesar de um problema técnico ocorrido no baixo, e a visível reação negativa da banda para o fato, o clima não foi cortado, e devido a trazerem um som coeso, mantiveram a vibe dos ansiosos a espera do Lucifer.


As 20hrs, recepcionados pelo fervor da casa praticamente cheia (havia pouco espaço sobrando ao fundo casa, onde são os portões de saída e área de fumantes) o Lucifer entra ao palco. Com uma ótima iluminação de palco, e um telão de trazia o nome da banda em Neon, Johanna Sadonis entoava as primeiras estrofes de ´´Ghosts`` , uma das mais conhecidas músicas da banda, e de maior número de streamings em todas as plataformas.

A banda trás uma estética mais ´´basic`` sendo todos de calça e camisas pretas, algo como o Metallica dos anos 80/90, que aderia a este modelo, onde se foca mais na música do que no visual do grupo, porém o que não ofusca em nenhum momento todo o carisma e charme da vocalista e o Johanna, e a sincronia entre os músicos das cordas, com danças a lá Kiss nos riffs mais marcantes, até mesmo Nick Andersson, ao fundo nas baquetas, conhecido por bandas como Hellacopters e Entombed, é visivelmente notado, pelo feeling e peso de seus beats

È incrível o conciliar de peso, e o feeling um tanto setentista da musicalidade da banda, levando a diferentes sensações das mais dançantes, até a mais eufóricas no ponto de vista emotivo e entusiasmante a cantar a plenos pulmões. ´´Cemetery Eyes``, ´´Bring me His Head`` em coro, mas em ´´Dreamer`` mais se ouvia a entonação do publico do que banda, como um show em um grande estádio. Destaque para a temática lírica da banda, que faz jus ao seu nome abordando temas espirituais e mágicos, até mesmo sobre paixões.


Com um show envolvente, e várias demonstrações citadas ou em gestos de agradecimento, a banda cativou desde os seus já fãs aos convidados e curiosos presentes, deixando um gostinho de quero mais. E devido a tamanha sucesso, contando com uma apresentação extra, ocorrida na última terça na casa La Iglesia, em Pinheiros.


SETLIST

Ghosts

Midnight Panthom

Wild Hearses

Crucifix (I burn for you)

Leather Demon

Coffin Fever

Archangel of Death

Mausoleum

Dreamer

Bring me His Dead

Cemetery Eyes

California Son

Reaper on your Heels


Formação

Johanna Sadonis (Vocalista)

Nicke Andersson (Bateria)

Martin Nordin (guitarra)

Linus Bjorklund (guitarra)

Haraldo Gothblad (baixo)


**Considerações

- O fotógrafo infelizmente teve um problema no percurso até a chegada do evento devido ao temporal que acometia a Cidade de São Paulo e por isso se atrasou, chegando à Fabrique no final da apresentação da segunda banda.

Kommentare


bottom of page